BICICLETÁRIOS NO CENTRO???

Colocando em dia a minha leitura dos infindáveis e-mails das listas de ciclismo que eu participo, encontrei dois textos ótimos, sobre esse assunto que eu penso ser fundamental, pois sem isso o uso da bicicleta como modal de tranporte do século XXI.

...vamos aos textos, que tive a audacia de publicar sem ao menos consultar os autores, mas creio que nenhum dos dois irá protestar!!!


Tiago Ropke escreveu: "Pessoal, utilizo a bicicleta para ir pro trabalho faz um ano. O problema é que agora mudei de emprego e estou trabalhando no centro e neste lugar ainda naum tem lugar pra guardar a bike. Gostaria de saber se alguém sabe de algum lugar que guarda bicicleta no centro, pois fui em vários e todos falaram que não guardam bicicletas."


Tiago:

em primeiro lugar, parabéns pela atitude. Me alegra sempre que fico sabendo de mais alguém que consegue ver na bicicleta algo mais que um brinquedo ou um equipamento esportivo; isso requer muita coragem para

- romper com a toda-poderosa cultura do automóvel, que domina as mentes de quase todos os brasileiros(as), por um lado;

- e, por outro, com a cultura da 'bicicleta de butique', um objeto que é usado exclusivamente para finalidades não-práticas; e enfrentar o oceano de preconceitos que emana destas duas fontes, as quais de certa forma se confundem.

Voltando à pergunta: não tenho a informação específica, infelizmente.

Minha sugestão é: insistir.

O mundo é dos chatos. O futuro será dos ciclistas chatos. Ninguém resistirá a nós; estaremos em toda a parte, teimosamente ocupando espaço nas ruas, amarrando bicicletas em postes, batendo boca com vigias idiotizados pela mentalidade de seus patrões, e... enchendo o saco dos donos dos estacionamentos.

Procure os que aceitam motos. Disponha-se a pagar o mesmo valor. Isso mostra que você é sério e leva sua bicicleta a sério. Fica claro, instantaneamente, que a bici não é um brinquedo, e que você não está para brincadeiras.

Não se deixe intimidar; mas, tampouco faça papel de revoltado.

Procure estabelecimentos grandes, como o Shoping Rua da Praia, ou instiuições públicas, como a Casa de Cultura Mario Quintana. Se não têm bicicletário, deveriam ter. Faça-os entender isso. Reclame. Insista. Seja mais um chato quixotesco mas não perca o humor com isso; pelo contrário: vamos aprender a nos alegrar enquanto lidamos com a barbárie. Compartilharemos experiências, estratégias e anedotas.

Um dia isso tudo vai ser muito diferente. Daqui a uns 10 anos vai estar um pouco diferente; daqui a uns 20 anos, vai estar diferente; e daqui a 30 anos vai estar muito diferente. Se estiver vivo, terei 70 anos, e, graças a uma longa vida, plena de atividade física, mental e espiritual, ainda terei saúde para pedalar em uma cidade finalmente civilizada.

Poderei inclusive bravatear; direi que não fiquei esperando que tudo mudasse; tornei-me eu próprio a mudança.

A alternativa: pedalar só para fazer exercício, em domingos de sol, quando não houver Grenal. Comer muita porcaria em frente à TV. Usar o automóvel para todos os deslocamentos, religiosamente, mesmo os mais curtos, sob pena de os vizinhos pensarem que você é um xinelão (todos sabem que bicicleta é coisa de pobre), ou, o que é pior, um alternativo sonhador, provavelmente maconheiro.

Desculpem pelo tamanho da resposta. A pergunta era tão simples. Me entusiasmei. Bom, duvido que alguém tenha lido tudo mesmo; então não tem problema.



forte [ ]



a.



p.s.: NUNCA deixei de ir a algum lugar de bicicleta por falta de bicicletário; SEMPRE dou um jeito.



textos publicados originalmente na lista bikers, sendo os autores, Tiago Ropke (pergunta) e Artur, autor de tão criativa resposta

19 comentários

oi Ninki

sem protestos hehehe

aliás não resisti e acabei publicando o texto no Pés pra Cima! tbém - com ligeiras modificações e correções:

http://pespracima.blogspot.com/2009/01/insistir-mas-sem-perder-alegria.html

se tiveres tempo e paciência de subsituir aqui tbém, agradeço

nos vemos por aí (?)


abraço fraterno


a.

Reply

Venho postar uma forma de animar povo ae de POA: no Rio De Janeiro (capital) já existe um bicicletário na Cinelândia, bem no centro da cidade, da Porto Seguro. Segue o link de uma matéria sobre ele:

http://www.ta.org.br/site/area/cinelandia/Cinelandia.htm

Reply
Guilherme mod

É preciso reativar o blog e fazer algum barulho. A prefeitura de Porto Alegre promete ciclivias:

http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&newsID=a1902924.xml

mas um ano depois, não só não entregou como começa a removê-las!

http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a2489892.xml

Porto Alegre anda pra trás!

Reply

Nossa o texto foi grande mesmo e tenha certeza que muitos tiveram o interesse do começo ao fnal do texto. Parabéns é bem por ai mesmo
temos que ser chatos mesmo, tenho minha bicicleta e vou ao trabalho, compras e lazer. também notei o quanto é ruim ter uma vaguinha pra bicicleta espero que futuramente;ñ tão longe dos meus 50 anos, espero melhoras para esse tipo de dscriminção com a biciclet, uma nova lei, e que seja fiel a todas as pendencias que encontramos no caminho.
tenha uma linda semana

by jô

Reply

Compre uma dobrável e enfie embaixo da mesa...

Reply

Bom dia,

Estamos finalizando a produção da primeira edição de nosso projeto sobre o esporte, chamado revista Hip Hurra (hip-hurra.com.br). Temos já algumas parcerias com sites de esportes, inclusive citando esportes para deficientes.

A inclusão social é permanente. Já constam também participações de diversas equipes de esportes de cidades como São Paulo, Florianópolis e Rio de Janeiro.

Gostaria de saber se há interesse em participar, divulgando os eventos e as campanhas!

Faríamos uma apresentação, com textos institucionais.

Respondendo a pergunta que sempre surge: não, não há custo. Apenas queremos incentivar a participação de todos.

Nosso projeto é totalmente voltado ao esporte. Ecologicamente correta, a revista é impressa em papel reciclado e editada por demanda. Distribuída entre federações de esportes, centros esportivos, clubes sociais e secretarias de esportes, além de diversos locais do país onde têm atletas que participaram da revista e solicitaram exemplares das mesmas.

Conto com a sua ajuda e fico no aguardo, se possível, pois precisamos fechar o material até o dia 25.


Atenciosamente,

Felipe de Andrade
Gerente - Porto Alegre/RS
Cidadela Editorial - Gerenciamento da Informação Ltda.

Reply

oi tudo bom?
criei este blog para divulgar a bicicleta e torna-la mais popular aqui no brasil.
voce poderia divulgar em seu blog o link do meu?
http://tudosobrebike.wordpress.com

muito obrigado

Reply

Boa noite, estou fazendo uma pesquisa para uma empresa de SP sobre blogs. O seu está na minha lista, porém preciso do nome do autor do blog e e-mail de contato para completar os dados da pesquisa. Teria como você enviar o seu e-mail para mim? liliamcunh@hotmail.com.
Ats,
Líliam Cunha

Reply

Esse blog tá muito parado. Podiam pelo menos divulgar a Massa Crítica que vai rolar em Porto Alegre amanhã, sexta-feira, dia 29/01:
http://www.bicicletada.org/portoalegre

Reply

Olá Pessoal de POA,
Gostei do Blog e das fotos !
To aqui também pra divulgar meu blog, onde postei as fotos da ultima bicicletada aqui de curitiba. Gostaria de pedir o apoio de vcs, no sentido de me ajudarem a divulgar o meu blog que trata de ciclo-ativismo e mobilidade urbana: http://www.bicicleteiros.com.br , fico grato pelo apoio de vcs e também colocarei link la no blog aqui pra BICICLETADA DE POA !

Um abraço e boas pedaladas

oscar

http://www.bicicleteiros.com.br

Reply

Eu li tudo! E bicicleta é coisa para quem é inteligente. Toda a mudança para melhor é atitude dos mais afortunados de conhecimento. Parabéns!

Reply

Parabéns pelo texto.

Acho muito boa a idéia

Abraço

Rodrigo Lorandi
www.rodrigolorandi.com.br

visite meu blog!
http://rodrigolorandi.wordpress.com

Reply
Este comentário foi removido pelo autor.

Há algumas semanas comecei a vir para o Centro de bicicleta, para fugir do trânsito saturado que nossa cidade enfrenta. Além de enfrentar o risco das ruas e o desrespeito dos motoristas, encontrei mais um problema: NÃO HÁ lugar para deixar a bicicleta no Centro de Porto Alegre. Então, comecei a deixá-la na frente da Prefeitura, amarrando-a nas grades da fonte.

Porém, hoje de manhã (16/09/2010) um guarda da Prefeitura me alertou que eu não poderia mais deixá-la ali. Conversei com o Coronel Roberto, que me disse que o local é um bem público, que não pode, que iriam cortar a corrente e "guinchar" minha bicicleta. Nem em postes eu poderia amarrá-la.

Então pergunto: o que a Prefeitura pode fazer pelos ciclistas? Não poderia ser feito um bicicletário no Centro? Na frente da própria Prefeitura há espaço para isso. E ciclovias, podemos ter esperança que serão feitas? Em 2008, foi apresentado o Plano Cicloviário para Porto Alegre, com objetivo de implantar 18 km de ciclovias em 2008 e 495 km até 2022, mas nunca mais se ouviu falar nisso. O que está sendo feito?

Penso que investir nesse meio de transporte é uma forma de desafogar nosso trânsito. Porto Alegre é considerada a mais européia das capitais brasileiras, poderíamos importar esse belo hábito dos europeus.

Abraço!

Lucas Bof

Reply

Estou buscando informações para poder vir de Bicicleta ao Centro de Porto Alegre. Moro na Zona Sul, da Cidade.
Alguém sabe de alguma garagem em que eu possa deixar a bicicleta e usar um chuveiro, para colocar a roupa de trabalho ????

Reply

Oi pessoal, bom dia, estou "invadindo" um pouquinho esse espaço, pois estou procurando pessoas para um comercial de TV, que andem de biclicleta e que façam isso com muito prazer...e que façam algo diferente nessa forma de andar na "magrela", com elasticidade e flexibilidade. Agradeço qualquer contato. Nadya Mendes- produtora de elenco- 51-9969.5910

Reply

Somente com esse tipo de iniciativa, que vai de contra o que está na cultura, que poderemos nos responsabilizar efetivamente sobre um mundo que deixaremos de herança aos nossos filhos. Parabéns!

Reply

eu tb trabalho no centro e deixo a bike num estacionamento apos muita negociacao e fazendo cara de pobre coitado....

Reply

Prezados,

Estive hoje (24/02/2012) no estacionamento da Cinelándia (Rio de Janeiro) para obter informações sobre o estacionamento.

Cheguei na administração/posto para pagamento do estacionamento e perguntei quanto era para ser mensalista do bicicletário, recebi a resposta que custava R$ 80,00. Perguntei se poderia ver o bicicletário e o vestiário, e recebi a informação que não tem vestiário. Nesse momento outra pessoa se meteu na conversa, e falou que o bicicletário não tem vagas e que entraria em obra.

Sai do local e fui ver o bicicletario. Nao tinha nenhuma bicicleta no local, mas varias motos.

Minha impressão é que nós ciclistas estamos sendo enrolados.

Abraços.

Reply